29.7.08

Sobre aprender, escutar e brincar

Adoro informação. Meu dia não começa se não ler 4 portais pela manhã: Uol, Estadão, Valor e Le Monde (esse último para afiar o francês).

Leio inúmeros blogs, caço informações na net, não suporto que me perguntem e eu não saiba responder.

Por essa razão, costumo também discutir quando ouço alguma coisa que não está certa. Já cheguei a entrar em uma conversa com duas senhoras no ônibus que discutiam sobre a lei cidade limpa. E se entro na discussão é porque não concordo com o que falam.

É meu defeito. E, óbvio, que como todo defeito já me trouxe inúmeros problemas. O mais comum é a antipatia.

A pouco menos de um ano estou aprendendo a escutar mais do que falar. Se escuto uma grande merda, fico quieto. As vezes meu instinto é maior e acabo falando, discutindo, debatendo.

É muito mais cômodo só escutar do que gastar energia para tentar convencer alguém de que a minha verdade é mais verdadeira do que a dele.

O fato é que tenho uma opinião, tenho minhas informações, acredito nelas, mas nem sempre posso usá-las por diversas razões.

E hoje, mais uma vez, liguei meu botãozinho de idiota e brinquei de ilha novamente.

Foi ótimo.

1 Comments:

Blogger Gustavo Miranda bota.dentro@uol.com.br said...

Michelzinho, não deixa o Gustavinho curiosinho, e explica vai! O que aconteceu, me conta, me conta! hahaha

29/7/08 02:11  

Enviar um comentário

<< Home